UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO
HOSPITAL UNIVERSITARIO CLEMENTINO FRAGA FILHO
DEPARTAMENTO DE CLINICA MÉDICA                         
SERVIÇO DE REUMATOLOGIA

 

                                                                                                                         

       USO DE   DOXICICLINA    EM PACIENTES COM   OSTEOARTRITE NODAL     

         POLIARTICULAR DE MAOS PARA AVALIAR A FUNÇÃO ARTICULAR E A    

         SINTOMATOLOGIA DOLOROSA.    ( ESTUDO CLÍNICO)

 

Autores: AZEVEDO  MNL, ARNEZ MAC, NENTZINSKY  V.

 

Introdução: A artrose ou osteoartrite (OA) é a doença degenerativa articular onde u órgão de choque é a cartilagem articular, apresentando um desequilíbrio entre os processos de formação   e destruição predominando o processo catabólico , por aumento de enzimas tais como metaloproteinases , citocinas,  entre outras.Levando-se  em conta, que não existe terapêutica específica para o tratamento da artrose nodal das mãos, e  tendo  trabalhos preliminares demostrando  que as tetraciclinas (doxiciclina) terian um efeito antiinflamatorio inibindo as metaloproteinases, apresentamos um estudo  de pacientes com OA tratados com doxiciclina.

 

Objetivo: Estudar o uso de doxiciclina, em pacientes com osteoartrite nodal das mãos para avaliar a melhora: da sintomatologia dolorosa articular; da função das articulações das  mãos; do estado geral do paciente ; e a presença de efeitos colaterais.

       

Metodo: Foram avaliados  07  pacientes  com osteoartrite nodal das  mãos, (nodulos de Heberden e Bouchard) matriculados no serviço de Reumatologia do Hospital  Universitário Clementino Fraga Filho, que iniciaram tratamento com doxiciclina  submetidos a exame clínico e articular periódicos,avaliação  da    intensidade da dor,  de  sinais      inflamatórios e de possíveis    efeitos adversos, a traves  do exame físico  e questionários, Índice  Funcional de Dreiser, escala visual analógica da dor e  exames de capilaroscopia seriada. 

       

 Resultados: Foram observados em um períodos de 2,1 dp 0,8 meses (de 1 a 3 meses), sete (7) pacientes com osteoartrite nodal das mãos, com idade de 60,5 dp 4,5  (IC 58 – 63) anos de idade , com tempo de doença de 5,1 dp 3,9  (IC 2,9 – 7,2) anos, sendo 6 pacientes do sexo feminino e 01 paciente do sexo masculino,  cinco pacientes com início da doença no período peri menopausa, 2 pacientes com início após 60 anos de idade.

Os resultados obtidos  demonstraram, que o uso  de doxiciclina, 100 mg bid e  por via oral,     tempo de uso de 2,1 dp 0,8 meses (IC 1,5 – 2,6)   foi   capaz  de  reduzir a     sintomatologia   dolorosa, quando comparado ao  estado basal   dos pacientes. Com inicio da melhora em 17,3  dp 10 dias (IC 11,7 – 22,8) , sendo    estatisticamente  significativa    com Índice Funcional das Mãos  (índice de Dreiser) (p <0,003), na  escala visual analogica da dor ( p < 0,000001),  e na Avaliação global do paciente segundo   o paciente (p  <0,00002) , e segundo o médico (p<0,004); e apresentando como  principais efeitos adversos epigastralgia e náusea, porem  em geral a medicação foi bem tolerada e todos os pacientes completaram o tempo de avaliação.

 

Conclusão:  O uso de doxiciclina por via oral foi capaz de melhorar a sintomatologia     dolorosa e a     função articular em pacientes com osteoartrite nodal das mãos.